Como trocar a fralda passo a passo

Desde o momento em que você se converte em mãe, trocar a fralda vai se tornar o ato que se repita mais vezes no seu dia, junto com dar o peito ou a mamadeira. Então, merece um post dedicado exclusivamente a aprender direitinho como se faz, não acha?

 

A primeira fralda a trocar é a mais difícil já que vai estar impregnada de mecônio, esse primeiro cocô negro e pegajoso que custa horrores limpar. Paciência! Nada que uma agua morninha e um lencinho ou esponja suave não resolva.

 

Com o passar dos dias o cocô vai se transformando e mudando tanto a textura como a cor: de pegajoso a mais líquido e fluído e de negro a cor palha (passando pelas suas variantes de verde e amarelo mostarda. Um show de cores!).

 

Nos primeiros dias parece que não é para tanto. O xixi ainda é pouquinha quantidade e a frequência dos cocôs também.

Aaaahhhh… mas isso não vai ficar assim não. Se prepare! Porque você vai ter muita fralda que trocar de aqui a diante.

 

Então vamos aprender direitinho como se faz, ainda mais se no seu entorno não há bebês e o seu é o primeiro que você tem contato tão direto.

 

Vou me centrar nas fraldas descartáveis, já que as de pano merecem dedicar um post completo.

 

Então, começamos:

 

O primeiro a ter em conta é que seu bebê não vai se dar bem com todas as fraldas do mercado. E você só vai saber mesmo qual a adequada para ele fazendo a prova.

 

Esqueça de ficar perguntando à outras mamães qual a melhor fralda. Ela vai te dizer a melhor para o filho dela, que pode não ser a melhor para o seu. Cada pele é diferente, e como as fraldas descartáveis levam substancias branqueadoras, plásticos e outras coisas não naturais, pode causar reação numa pele tão delicada como a do bebê.

 

Esse mito de que as fraldas caras são as boas não sempre se cumpre. Meus dois filhos não se adaptaram às fraldas de “marca reconhecida” e, por tanto, as mais caras. Mas com as “marcas brancas” não tiveram problema.

 

Então, se vai fazer chá de bebê, a minha recomendação é que peça fraldas de diversas marcas. E é questão de ir provando.

 

E cada quanto trocar?

Se fizer cocô, tem que ser trocada imediatamente. O cocô é muito irritante para a pele delicada do bebê e mais se está acompanhado de xixi, que é o mais normal. Então, fez cocô? Troca já a fralda.

Para o xixi, não é necessário mudar cada vez que faça um. As fraldas absorvem bastante bem os líquidos. Você irá aprendendo com o tempo a diferença de textura de uma fralda sequinha a uma molhada. Uma fralda seca, ao tocar com os dedos e apertar, range. A fralda molhada, não. É uma sensação como de balão de agua, algo mais consistente, mas parecido. Quanto mais xixi, mais sensação de balão de agua.

Então, quando notar a fralda inchadinha por baixo, já é hora de trocar já que a capacidade de absorção da fralda diminui e faz com que o xixi fique em contato com a superfície e por tanto, com o bumbum.

 

Partindo dessa base, vamos com o passo a passo para trocar a fralda:

1. Antes de pegar o bebê, tenha a mão todo o material para a troca da fralda.

 

Tenha tudo preparado e ao ladinho do bebê.

Que chato é ter o bebê já sem a fralda e, de repente, perceber que falta alguma coisa.

Aí, imagine a situação: não tem ninguém mais para te ajudar, você carrega o neném no colo para ir procurar o que falta e ele vai e faz um cocozão bem pegajoso e quentinho nos seus braços, mancha a sua roupa, o chão… que desastre!

Então, vamos ser previsoras.

 

Qual é todo o material?

 

  • Trocador: Se é tipo móvel, normalmente são forrados de material impermeável, que ao contato com o corpinho, pode transmitir frio. É bom colocar um paninho encima, entre superfície e bebê.

Se for trocar encima da cama ou do sofá não esqueça de colocar um trocador portátil, ou algo impermeável debaixo. Normalmente, ao tirar a roupinha, o bebê sente a diferença de temperatura e faz xixi. Esteja preparada.

 

  • Fraldas: Melhor duas. Por se na hora de fechar, rasga um dos adesivos laterais. Sim, às vezes acontece.

 

  • Lencinhos umedecidos ou bacia com aguinha morna e esponjinha: Já comentei no post sobre o enxoval que os lencinhos devem ser sem perfume nem parabenos. Comece limpando com um lado do lencinho e vá dobrando, primeiro pela metade, depois outra vez dobra na metade… até ficar como um quadradinho. Assim se aproveita bem cada lencinho. Para o xixi, com 1 lencinho basta. Para o cocô, dependendo da quantidade, mínimo 2 lencinhos fazem falta.

Se for lavar (seria o ideal já que os lencinhos também podem causar reação na pele), não precisa de          sabonete. Com bastante aguinha morna já é suficiente. Se quiser usar sabonete, que seja “sem sabão”. Ficar submetendo a pele delicada do bebê a sabão continuamente contribui para diminuir a proteção natural que ele tem.

Para limpar, que seja sempre de genitais a bumbum. Nunca ao contrario. Não esqueça de nenhuma dobrinha e cuidado para não fazer muita força de arraste e irritar a pele.

Nas meninas, não precisa limpar por dentro da vulva, a menos que tenha cocô entre os lábios. Se for assim, limpe com muita delicadeza. Não tente eliminar a gordurinha branca que normalmente há nessa zona. Serve de proteção e não deve ser retirada.

Nos meninos, não faz falta retirar o prepúcio (a pele que recobre a glande) para atrás.

 

  • Paninho para secar: Muita gente salta este passo, mas é muito importante. Logicamente, depois de lavar tem que secar, mas também deve secar se for usar lencinhos já que deixam a pele úmida.

Seque sempre com toquezinhos, nunca arrastando.  E também lembre de todas as dobrinhas e cantinhos escondidos.

 

  • Uma muda: Olhe sempre antes se a roupa manchou. Se é assim, tenha uma muda já a mão.

 

  • Pomada para assadura: Não é imprescindível e só deve ser aplicada em caso de que haja assadura. A pele está impecável? Então não faz falta. A pele tem umas defesas naturais e se estamos continuamente aplicando cremes e pomadas, ela se acostuma e já não fabrica essas defesas e hidratante naturais. Assim que, não abuse das pomadas, mas tenha uma por perto porque pode precisar.

E aqui quero fazer um inciso: NADA DE TALCO! Proibido usar talco nos bebês. Já não só porque resseca muito a pele, mas também porque é perigoso já que se inala muito facilmente e pode provocar dolências nos pulmões.

 

2.  Deite o bebê de costas (barriga para cima) encima do trocador e desvista ele de cintura para abaixo.

Aproveita esse momento para falar com ele, olhar nos olhos, sorrir, explicar o que vai fazer…  Isso fortalece o vínculo e tranqüiliza o bebê.

Bebês que já caminham não gostam nada de ter que se deitar para trocar a fralda. Uma opção é trocar de pé. Assim, eles colaboram. É mais complicado, mas daqui para lá você já terá muita prática.

 

 3. Despegue os adesivos laterais, abra e, se for cocô, aproveite a própria fralda para arrastar delicadamente os restos.

Se for xixi, não faz falta arrastar nada.

 

4. Dobre a fralda pela metade, de forma que o bumbum sujo fique encima da parte externa da fralda.

    

Assim não mancha o que estiver debaixo.

 

5. Limpe direitinho até retirar todos os restos.

Para limpar a parte de atrás do bumbum, com uma mão, segure os pezinhos e puxe para cima delicadamente até separar um pouquinho o bumbum da superfície. Com a mão livre, limpe com o lencinho ou esponja.

 

6. Seque com um paninho delicado.

Lembre, a toquezinhos. Não esqueça nenhuma dobrinha.

 

7. Coloque a fralda limpa debaixo do bumbum…

…de forma que as solapas adesivas fiquem para atrás e mais ou menos a nível do umbigo.

 

8. Se estiver irritado, passe um pouquinho de pomada..

Um pouquinho, uma capinha fina. A pele tem que respirar.

Se não estiver irritado, salte este passo.

 

9. Para fechar, desdobre as solapas da parte traseira, levante a parte dianteira da fralda, estire um lado e cole a solapa, estire o outro e cole a outra solapa.

 

 

 

 

 

 

 

As solapas já são adesivas, só tem que entrar em contato com a fralda. E podem colar e descolar quantas vezes for necessário.

Este passo fica mais fácil vendo as imagens.

 

10. Coloque para fora todo o franzidinho que envolve as pernas.

Caso contrario, vai haver vazamentos, mesmo que a fralda não esteja cheia. Não esqueça deste passo.

 

11. Lembre de fechar o boby por baixo e depois subir as calças.

Este passo muita gente esquece, vai subindo já as calças e só percebe que esqueceu quando levanta o bebê e vê que o body está solto. Aí tem que deitar o bebê outra vez, baixar as calças, fechar o body e fazer o resto de novo.

Confesso! Varias vezes eu esquecia.

 

12. Por último, transforme a fralda suja num pacotinho fechado.

Enrole a fralda desde a parte dianteira à traseira e feche as solapas com os adesivos por um lado e pelo outro.

Assim, fica mais facil jogar fora sem manchar nada.

 

 

Pronto! Seu bebê está limpinho, sequinho e pronto para a próxima troca de fralda (que vai ser logo, logo!)

dr-sugiyama-font

Conte para a gente, como foi a sua primeira troca de fralda? Você já tinha experiência ou se atrapalhou toda?

 

Imagens desde Flickr: Darren, David Merrigan

Compartilhe...Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Print this page
Print

2 Replies to “Como trocar a fralda passo a passo”

  1. Que bom seria se todos os sites fossem tão bons quanto esse. Eu não perderia tanto tempo procurando por informações. Abraço e sucesso

    1. Disso se trata este site: contribuir para que as mulheres tentantes, grávidas e mães recentes tenham acesso a informação veraz e assim possam se sentir donas dos seus processos vitais. Informação é poder!!
      Que bom que está gostando!
      Um abraço forte :*

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: