Quando e como devo cortar as unhas do bebê?

Quando o bebê nasce, uma das coisas que chama muita atenção aos pais, ainda na mesma sala de parto, é o tamanho das unhas dos bebês. E isso acontece precisamente porque o primeiro que comprovam os pais logo do nascimento é quantos dedos tem o recém-nascido.

 

Surpreende muito o tamanho das unhas, que ainda por cima, normalmente estão em forma de ponta.

 

E aí é quando surge uma das primeiras dúvidas:

Quando e como devo cortar as unhas do bebê?

 

Como sempre, em questão de maternidade e criação de filhos em geral, os mitos são muitos.

 

Você deve ter ouvido por aí que não se deve cortar as unhas dos bebês até passado um tempo, não é? E é aí de onde nasce esse costume de colocar luvinhas nos recém-nascidos.

Por certo, esse costume deve ser típico de certos países porque aqui na Espanha, por exemplo, você só vê bebês com luvas em pleno inverno e só se estiver fazendo muito, muito frio mesmo.

 

Me surpreendeu muito ver nas redes sociais fotos de bebês com luvas, estando em pleno verão e em lugares quentes como boa parte do Brasil. E claro, ao perguntar o motivo, todas as mamães me responderam que é preciso colocar luvinhas até poder cortar as unhas, já que poderiam se arranhar.

 

Tenho uma coisa a te dizer: isso é um grande mito mais dos tantos que rodeiam a maternidade e cuidado dos filhos.

 

E tem mais, colocar luvinhas nos bebês, somente por esse motivo, pode ser inclusive prejudicial para o desenvolvimento normal do seu filhote.

Vamos parte por parte:

 

Como são as unhas dos recém-nascidos?

É verdade que a maioria deles nascem com as unhas enormes e pontudas, ainda mais se nasceram passada a data provável do parto, mas se você reparar direito, são quase transparentes.

 

E são assim porque são tão fininhas ainda que até se dobram e rompem com facilidade. Algumas até estão já quebradas ao nascimento.

 

Outra característica é que são muito brandas precisamente por essa finura que as caracteriza e porque estiveram muito tempo num meio líquido que as amoleceram.

 

Ele pode se arranhar?

Normalmente não se arranham. As unhas não são suficientemente rígidas para poder chegar a fazer uma ferida preocupante.

 

Poderiam chegar a fazer um pequeno arranhãozinho sem importância que apenas deixe a pele vermelhinha, sem perigo de infecção.

 

 

Devo colocar luvinhas para evitar esses pequenos arranhõezinhos?

Definitivamente não!

As luvas são uma verdadeira barreira entre o bebê e as suas mãos. Pense que o mais conhecido para ele ao nascer são as suas mãozinhas. Já dentro do útero ele brincava com elas, pegava o cordão umbilical, levava elas à boca para chupar…

 

É importante que possa continuar utilizando as mãos como antes de nascer. Isso faz ele se sentir mais seguro e tranquilo e favorece o desenvolvimento normal da psicomotricidade.

 

Já bastantes coisas mudaram de repente como para também mudar esse aspecto.

 

Como comentei antes, se chegar a se arranhar, é tão superficial que não compensa privar ele do uso das suas mãozinhas.

 

Assim que deixe esse costume das luvas para ocasiões onde o bebê tenha que estar exposto ao frio, nada mais.

 

Quando posso cortar as unhinhas do meu bebê?

O ideal seria esperar as primeiras 2 ou 3 semanas já que nesse tempo, as unhas se tornam mais rígidas e são mais fáceis de cortar. Mas por poder, pode já desde o primeiro dia, mas sempre tomando as precauções do seguinte ponto.

 

 

Como devo cortar?

Com umas certas precauções:

 

  • Corte elas retas, não curvas para evitar que se encarnem. Poderia lixar muito suavemente as esquininhas para que não fiquem pontudas.

 

  • Tenha cuidado com não cortar muito rente ao dedo, já que ao nascer, as unhas estão muito mais pegadas às pontinhas dos dedos e se cortar demais, pode sangrar.

 

  • Procure cortar quando ele estiver dormindo para evitar movimentos bruscos, mas sempre num lugar muito bem iluminado para evitar cortes da pele.

 

  • Se chegar a fazer algum cortezinho na pele e sangrar, coloque uma gase ou algodãozinho pressionando levemente por cerca de 5 minutos.

 

  • Tesourinhas com pontas redondeadas para evitar acidentes. Também se pode usar o cortador de unhas.

 

  • Nada de roer as unhas dos bebês com seus próprios dentes. Dessa forma, vai estar passando bactérias da sua boca para as mãozinhas dele. E lembre que os bebês adoram chupar as mãozinhas. Não tem nenhum sentido havendo hoje em dia ao alcance de qualquer um uma tesourinha ou cortador.

 

Enquanto ele for recém-nascido é bastante fácil de cortar as unhinhas porque ele quase não se move. Isso sim, tende a manter as mãos sempre fechadas.

 

Depois, mais tarde, os bebês algo mais velhos já opõem resistência e às vezes o momento de cortar as unhas pode chegar a ser toda uma aventura!

 

É bom sempre falar com ele e explicar que não dói, que é como cortar o cabelo. Ainda que não saiba falar, entende as coisas pelo nosso tom de voz, a expressão facial e as nossas demonstrações.

 

Assim que predique com o exemplo: corte as suas unhas diante dele para que veja que é algo normal e inofensivo. Se ainda assim, opõe resistência, não force para que não relacione com algo desagradável. Espere quando estiver dormindo. Mas sempre tente primeiro com ele acordado, para que vá se acostumando.

 

Um momento idôneo pode ser depois do banho. As unhas estão mais molinhas e fáceis de cortar. E ainda por cima, costuma ser um momento de relax para eles.

 

Meus 2 filhos se acostumaram muito rápido. Não se negam nunca. Relacionam mais bem a um momento de relaxamento, de se sentar no colinho de mamãe ou de papai e ficar conversando.

 

Cada quanto tempo?

Sempre que ver elas longas.

Aí não tem regra nenhuma.

Tem gente que prefere assignar um dia concreto para estabelecer uma rotina.

 

O segredo é sempre normalizar, não forçar e ter muita empatia com eles.

dr-sugiyama-font
E aí? Te pareceram úteis estas dicas para cortar direitinho as unhas dos bebês? Quer compartilhar com a gente o seu “truque”?

Boa semana!

 

 

 

Compartilhe...Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Print this page
Print

8 Replies to “Quando e como devo cortar as unhas do bebê?”

  1. Eu queria agradecer a vocês por estar me ajudando e me orientando com meu bebê

    1. Oi, Cauana! Você não sabe o quanto me faz feliz o seu comentário!
      Cada palavra que escrevo aqui, cada vídeo que preparo… tudo é criado com muito carinho, dedicação e esmero. E desde o mais profundo intuito de ajuda.
      Amo a minha profissão e amo o mundo da maternidade e por isso sinto tanta necessidade de ajudar de alguma forma as tentantes, grávidas e mães recentes. E saber, mediante um comentário de agradecimento vindo de uma mãe, me toca o coração.
      Obrigada a você por dedicar parte de seu tempo a ler os posts e ao seu comentário.
      Pode sugerir qualquer tema que te interesse que preparo um post ou um video explicativo proximamente.
      Um beijo grandíssimo!

      Daniela Glez.

  2. Texto bem explicativo! Obrigada! : )

    1. Que bom que gostou, Dani!
      Quando tiver uma sugestão de novos temas me diz que preparo um video-post. Sou toda “ouvidos”.
      Um beijo enorme.
      Sua xará.

  3. Parabéns pelo conteúdo do seu site, sou a Renata gostei muito deste artigo, tem muita qualidade vou acompanhar o seus artigos.

    1. Obrigada, Rê!
      Sempre será bem-vinda.
      Bjs.
      Daniela Glez

  4. Muito boas dicas! Obrigada e bjs

    1. Muito obrigada, Adri!
      Cada post ou video que crio é com um carinho imenso! Não é fácil manter um blog e um canal de YouTube com 3 filhos e emprego, mas comentários como este seu me dão o empurrão para continuar ajudando a mais famílias.
      Amo o mundo da maternidade!
      Um beijo enorme :*

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: