Amamentação e participação paterna. Mamadeira para que o pai se envolva mais na criação?

A decisão de como iremos alimentar o bebê é uma das mais importantes que tomaremos na vida.

Sim! Não estou exagerando. Está em jogo tanto a saúde do filho como a própria saúde da mãe. Sem contar com a economia familiar e o meio ambiente.

É que as diferenças entre aleitamento natural e artificial não só afetam a saúde do bebê, há muito mais implicado.

 

Se a decisão acaba sendo aleitamento artificial, que o motivo seja porque a mãe realmente não pode dar o peito (sempre procure uma especialista que te assessore de se é um motivo real), ou simplesmente porque não quer.

 

Se o motivo é para que o pai participe mais na criação do filho, não deixe de ver o vídeo abaixo e de recomendar à outras mães que pensam isso também.

 

Por isso, não me canso de repetir, pensa, medita sobre qual vai ser o tipo de aleitamento do bebê, sempre com muita informação prévia, sem se deixar levar por conselhos de qualquer um. E com “qualquer um”, incluo também muitos profissionais da saúde que não se formam devidamente em aleitamento materno ou até mesmo não se reciclam. Procure sempre um profissional qualificado e que tenha conhecimento específico e atualizado em amamentação.

 

A maior especialista em aleitamento materno que existe é a IBCLC, que são as siglas em inglês de Consultora Internacional Certificada de Aleitamento Materno (me refiro em feminino porque é a grande maioria). Se trata de um profissional da saúde que se formou e demonstrou os seus conhecimentos e a experiência no manejo clínico sobre o tema.

E precisamente hoje, 7 de março, é o dia da IBCLC!!

Agora, assiste o vídeo e compartilha ele. Você pode ajudar a salvar muitos aleitamentos maternos. Os bebês te agradecerão.

Até a próxima!

dr-sugiyama-font

Compartilhe...Share on Facebook
Facebook
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: